The ballad of John and Yoko

Nesta canção, John Lennon acaba meio que descrevendo como foi o casamento com Yoko Ono. Os dois iam embarcar em um navio, mas por ela não ser inglesa, não conseguiram. Foram para Paris, quando receberam a notícia de que poderiam se casar em Gibraltar, na Espanha. Depois foram para Amsterdam, onde fariam o protesto “bed in”, pela paz.

Nos primeiros meses deste blog, será inevitável: vamos compartilhar aqui os preparativos do nosso casamento e nossa inspiração base é John e Yoko. Tem alguns outros detalhes, mas hoje ficamos aqui com a letra da balada de John e Yoko.

***

Standing in the dock at Southampton
Trying to get to Holland or France
The man in the mac said
You’ve got to go back
You know they didn’t even give us a chance

Christ you know it ain’t easy
You know how hard it can be
The way things are going
They’re going to crucify me

Finally made the plane into Paris
Honeymooning down by the Seine
Peter Brown call to say
You can make it O.K.
You can get married in Gibraltar near Spain

Christ you know it ain’t easy
You know how hard it can be
The way things are going
They’re going to crucify me

Drove from Paris to the Amsterdam Hilton
Talking in our beds for a week
The newspapers said
Say what’re you doing in bed
I said we’re only trying to get us some peace

Christ you know it ain’t easy
You know how hard it can be
The way things are going
They’re going to crucify me

Saving up our money for a rainy day
Giving all our clothes to charity
Last night the wife said
Oh boy when you’re dead
You don’t take nothing with you but your soul, think

Made a lightning trip to Vienna
Eating chocolate cake in a bag
The newspapers said
She’s gone to his head
They look just like two gurus in drag

Christ you know it ain’t easy
You know how hard it can be
The way things are going
They’re going to crucify me

Caught the early plane back to London
Fifty acorns tied in a sack
The men from the press
Said, “we wish you success
It’s good to have the both of you back”

Christ you know it ain’t easy
You know how hard it can be
The way things are going
They’re going to crucify me
The way things are going
They’re going to crucify me

Fazer o tempo mudar

(uma canção que escrevi por estes dias… bora musicar? – 02/04/2017)

 

E se você pudesse mudar de estação?

Quando viessem as nuvens, fizesse verão?

E se você deixasse a chuva molhar?

Mas se precisasse… primavera…

 

Eu digo que dá, você pode mudar

Fazer o tempo que quiser

Fazer nevar no trópico polar

 

Eu digo que dá, você pode mudar

Fazer o tempo que quiser

Basta um sorriso, um olhar

Quem sabe um suspiro?

 

E se você pudesse mudar de estação?

Quando viessem as nuvens, fizesse verão?

29 de março de 2017 – Civil

Este é o primeiro post deste novo blog.

Talvez poderíamos dizer que é o primeiro ano do resto de nossas vidas? Ou é um exagero, um daqueles exageros que só os casais podem se dar a liberdade de terem sem pudores?

Hoje nós fomos no registro civil ali do bairro da Liberdade, onde mora o “João”, com os devidos documentos, as devidas testemunhas (nossas mamães) e marcamos a data do casório no civil. Depois conhecemos um bom restaurante por quilo no almoço e o sol marcou um dia bonito.

Acredito que estou numa época de nova fase de vida e gostaria de compartilhar por aqui um pouquinho de bons sentimentos e pequenas felicidades desta nossa nova jornada.

Um abraço caloroso e seja muito bem vindo!